Quando a democracia chegar

Por Fonte83 - 12/07/2021

Onde está a democracia? O que ela é realmente?

Vejo toda essa discussão em cima do tema com a polêmica do voto impresso ou eletrônico. E vejo nisso um dos principais problemas dos brasileiros.

Aprendemos, erroneamente, a limitar nossa democracia ao ato de votar, como se apenas isso bastasse para que o povo esteja no poder.

Não estamos!

O poder de elegermos alguém por meio do voto não é a única maneira de um país ser democrático e nem de longe significa uma soberania popular.

Democracia só é democracia quando ela está dentro de nós, nos transformando em seres pensantes e questionadores.

Falamos que somos democráticos, mas não temos coragem de exercer esse poder.

Somos esmagados pelo capitalismo que já é brutal só por existir.

Nos permitimos ser vítimas de um sistema opressor sob a justificativa de que precisamos nos sustentar.

E, sim. Esse é um argumento bem poderoso, tendo em vista que ninguém em sã consciência quer passar fome e nem muito menos ver seus filhos viverem tal sofrimento.

Só que não paramos para pensar que é disso que os opressores se aproveitam para nos limitar, nos podar, nos aprisionar… vamos direto ao ponto: nos escravizar.

Olhem para trás um pouquinho e vejam a história mundial. Nenhum déspota foi arrancado do poder sem uma luta travada pelo seu povo.

Revoluções foram feitas, armadas ou não, para que o mundo evoluísse.

Em que momento começamos nos acovardar? A cair no conformismo que só nos atrasa?

O Brasil precisa fazer uma revolução. Não essa que alguns pensam, de armas em punho. É uma revolução cultural, consciencial, política. E aqui falo política no seu sentido exato e não nesse resumido a um voto a cada dois anos.

Cada um de nós precisa urgente promover uma revolução interna, e eu me incluo nisso. Uma revolução de pensamentos e comportamentos que nos levem a avançar para a justiça social e ao verdadeiro sentido da democracia.

Às vezes nos mostramos contrários ao sistema opressor, mas ficamos apenas no discurso e nos rendemos a ele na prática.

E, pior. Quantos de nós mesmos não nos tornamos opressores na primeira oportunidade que temos?

É isso que precisa mudar. O íntimo de cada um. A mudança tem que ser de dentro pra fora e só assim seremos de fato um povo no poder. E esse poder estará nas mãos de cada um, e de todos.