LUTO NA MÚSICA: Morre o cantor e compositor Biliu de Campina, aos 75 anos

Por Fonte83 - 08/07/2024

Biliu de Campina, de 75 anos, estava internado desde o último dia 24 de junho, no Hospital de Trauma de Campina Grande – Foto: Arquivo pessoal

A cultura nordestina, paraibana e, sobretudo, campinense está de luto. Morreu nesta segunda-feira (8) o cantor e compositor Biliu de Campina, aos 75 anos. O artista estava internado no Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, de Campina Grande desde o último dia 24 de junho, após ter sofrido uma queda que lge causou um sangramento na cabeça.

A saúde de Biliu de Campina se agravou ao longo das últimas semanas e ele precisou ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de onde não saiu mais.

Por ter 75 anos e uma condição de comorbidades, como hipertensão e diabetes, ele apresentou dificuldades para respirar e ficou entubado na UTI. A informação da morte de Biliu foi confirmada pela produção do artista e pelo Hospital de Emergência e Trauma.

“O Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande informa, com profundo pesar, o falecimento do cantor e compositor, Severino Xavier de Souza, ‘Biliu de Campina’, de 75 anos, na tarde desta segunda-feira, às 14h55”, diz boletim divulgado pela unidade hospitalar.

SOBRE BILIU DE CAMPINA

Severino Xavier de Souza, mais conhecido como Biliu de Campina, nasceu em 1º de março de 1949. Ele foi um compositor, cantor e advogado paraibano.

Formado em direito pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Severino trocou a advocacia pela música em 1978, quando iniciou a carreira artística já como Biliu de Campina, resgatando o forró de raiz, o cantor e compositor se auto-intitulava como o maior carrego de Campina Grande.

Na carreira musical, Biliu de Campina lançou três discos independentes: Tributo a Jackson e Rosil, Forró o Ano Inteiro e Matéria Paga, e lançou dois cds independentes: Do Jeito que o Diabo Gosta e Forrobodologia.

No ano de 2002, mantendo seu lado irreverente, lançou outro projeto, o cd ‘Diga Sim a Biliu de Campina’, trocadilho da campanha nacional do combate à pirataria, que dizia “Diga não a Pirataria”.