Justiça bloqueia mais de R$ 52 milhões da Cruz Vermelha e sócios da empresa

Por Fonte83 - 12/10/2021

A Cruz Vermelha Brasileira, filial do Rio Grande do Sul, foi finalmente notificada e teve R$ 52.224.976,32 bloqueados por decisão do juiz José Gutemberg Gomes Lacerda, da 5ª Vara da Fazenda Pública da Capital. A notificação aconteceu no dia 4 deste mês, mas a decisão já havia sido tomada pelo juiz em maio.

Com a notificação, a empresa e o gestor Sidney da Silva Schimid tiveram bloqueados R$ 52.224.976,32. Já os gestores, Saulo de Avelar Esteves, Constantino Ferreira Pires e Ricardo Elias Restum Antônio, tiveram indisponibilidade de bens no valor de R$ 5.159.118,77.

Além disso, no que se refere a Milton Pacífico José Araújo e a Sabrina Grasielle de Castro Bernardes, o Estado da Paraíba pede a indisponibilidade de bens e que a condenação final seja decretada no valor de R$ 47.065.857,55.

A Cruz Vermelha Brasileira é apontada pelas investigações que integram a Operação Calvário como uma das principais organizações sociais responsáveis pelo desvio de milhões de recursos destinados à saúde, nas gestões do ex-governador Ricardo Coutinho.