Julgamento do ex-procurador-geral Gilberto Carneiro é adiado para março

Por Fonte83 - 14/02/2020

O juiz Giovanni Magalhães Porto, da 5ª Vara Criminal da Capital, postergou o interrogatório do ex-procurador-geral do estado, Gilberto Carneiro da Gama, e de Maria Laura Caldas de Almeida Carneiro. A decisão, tomada durante audiência de instrução e julgamento realizada na quinta-feira (13), foi tomada diante da necessidade de ouvir Livânia Farias, ex-secretária de Administração do Estado. A oitiva foi designada para o dia 24 de março, às 14h.

Na audiência, foi ouvida a testemunha arrolada pela acusação, Leandro Nunes Azevedo, bem como as testemunhas indicadas pela defesa, Ernestina Batista de Moraes, Jorge da Silva Santiago, Geralda Félix Rodrigues, Ricardo Figueiredo Moreira, Gibran Mota e Russiene Figueiredo Silva.

Os réus são acusados pelo Ministério Público de fazerem parte de uma organização criminosa que atua há pelo menos 11 anos no Governo da Paraíba, onde a denunciada Maria Laura Caldas de Almeida Carneiro desempenhava a função de executora financeira da Orcrim. Diz ainda a denúncia que Gilberto Carneiro, à época procurador-geral do Estado, foi omisso ao permitir que a acusada Laura, exercendo o cargo de assistente de gabinete da Procuradoria do Estado, não comparecesse ao trabalho (funcionária fantasma).