Empresa não comparece para transporte e vacinas para crianças ficam retidas no aeroporto Castro Pinto

Por Fonte83 - 14/01/2022

As vacinas contra a covid-19 que vão ser aplicadas nas crianças paraibanas estão retidas no Aeroporto Castro Pinto, em Bayeux, na Grande João Pessoa, e não podem ser distribuídas. O caso aconteceu após a empresa contratada pelo governo Federal para transportar o imunizante até a central do distribuição do Estado não comparecer ao aeroporto.

Segundo o secretário de Saúde do Estado, Geraldo Medeiros, a situação vem causando apreensão, já que as vacinas precisam ficar condicionadas para garantir sua validade.

“Estamos apreensivos em relação a conservação das vacinas. A empresa não foi ao local para transportar as vacinas para o local onde o estado armazena e o Estado não pode pegar os imunizantes porque a Latam não libera”, disse o secretário em entrevista ao programa Arapuan Verdade, da Arapuan FM.