Colapso é a palavra pra quem espera na fila

Por Fonte83 - 18/03/2021

Ao raiar do sol o ar começou a faltar. O peito enrijecia na tentativa insistente de se manter consciente. A corrida da família contra o tempo começou aí.

Minutos depois, já no hospital local, apenas um socorro paliativo, já que lá não tem Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os profissionais também lutam contra o tempo. Os médicos se desdobram atrás de uma vaga em Campina Grande ou João Pessoa, mas a resposta é negativa.

Meu personagem então entra na fila, que aumenta todo dia, de paraibanos que esperam horas por uma vaga na UTI.

A família, apesar de não ser rica, apela pra tudo e tenta uma vaga também em hospitais particulares não se importando com quanto terão que pagar por isso. Estão dispostos a darem tudo o que têm par salvar a vida de quem amam.

E mais uma vez se deparam com um não.

Eu não sei para você que está lendo essa coluna nesse momento. Também não sei para as autoridades do nosso estado.

Mas faço a seguinte pergunta:

Para esse personagem (paciente) e para a família dele você acha que o termo correto é ‘hospitais lotados’ ou ‘colapso’?

As duas coisas não representam a mesmissíma coisa pra quem está na fila de espera?

Horas e horas de espera sem encontrar vagas seria o quê, então?